Sobre nós

Somos uma empresa que acredita na importância da catalogação de acervos de artistas para valorizar sua produção e trajetória

Propósito

Nosso propósito é o de percorrer o processo de catalogação e de currículo de cada artista de forma sempre organizada e atualizada conforme suas obras e trajetória.

A confiança e seriedade diante do zelo com os detalhes é o objetivo que, junto com cada artista, tornará seu acervo ainda mais único.

Valores envolvidos na Catalogação

Nossos valores

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Aliquam faucibus tristique tincidunt. Donec dignissim metus leo, id faucibus ligula consequat eget. Maecenas a elementum lorem, ut fermentum mi.

Cuidado (zelo)

Preocupação em proteger o legado de cada artista pelo interesse em organizar o seu trabalho entendendo que o catálogo é vivo.

Meticulosidade

Tratar com empenho, diligência e afeto cada detalhe da trajetória das obras e dos artistas.

Confiança

Respeito às particularidades trazendo transparência, seriedade e compromisso na atualização dos trabalhos.

Nossa liderança

Marina C. da Rosa

Marina é a fundadora do Acervo Vivo.
O conceito de Acervo Vivo nasceu durante sua pesquisa no Mestrado em Design, na Unisinos, em Porto Alegre. Enquanto estava fazendo o mestrado já começou a empreender esse conceito, tornando o seu mestrado acadêmico em algo concreto, uma pesquisa aplicada.

Percorrer o processo de catalogação junto com o artista de forma clara e sem rigidez é o meu objetivo. Cada acervo é único.

Você está precisando catalogar seu acervo?

Marque uma conversa conosco
Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.
Escolha o assunto de nossa conversa, ou escolha ‘Outro’ e nos entenderemos assim mesmo.

Ou mande uma mensagem pelo WhatsApp

Conceitos

Vários conceitos são explicados ou detalhados em nosso blog, veja alguns, abaixo

Catalogar é desacomodar

O deslocamento de que trato, aqui, não tem grandes pretensões, talvez não exista separação de termos catálogo e catalogação, ou entre a documentação (Arquivo de atelier), a narrativa sobre as obras e os processos de catalogação no atelier. Entendo o deslocamento como uma desacomodação. Convido para nos deslocarmos, a todos, para ver o processo da…

Continue lendo

Catalogação básica

Aqui estão alguns passos básicos que podem ajudar na catalogação do seu trabalho, clique na seta para baixo para ir acompanhando cada um. Coleta de informações Reúna o máximo de informações possíveis sobre a obra de arte. Isso pode incluir o título, a data de criação, a técnica utilizada, as dimensões, o suporte (tela, papel,…

Continue lendo

Momentos da CoCatalogação

Estes são os 6 grandes blocos da CoCatalogação com o Acervo Vivo, clique em cada um deles para saber mais detalhes: Separamos em Momentos da CoCatalogação, mas é apenas para ficar mais clara a explicação. Como todo bom projeto de Design estratégico experimental, não há etapas. Seguimos, de acordo com nossos valores (Zelo, Meticulosidade e…

Continue lendo

Bio e Declaração do artista

Ao se apresentar, o artista enfrenta diferentes solicitações na escrita. Um currículo, uma bio, uma declaração (ou statement), ou todas juntas, quando o currículo é bem elaborado. A bio abre o currículo, e apresenta, de forma sucinta, a trajetória do artista. Faz sentido pensar nela como se fosse um texto que você entrega a alguém…

Continue lendo

Organizar o arquivo de atelier

Segundo o Artists’ Studio Archives (AMROSE-SMITH et al., 2016), um arquivo de atelier (físico ou virtual) é formado pelos documentos que evidenciam o trabalho como artista, tais como: antigos sketchbooks, fotografias e vídeos do trabalho, e-mails ou outras correspondências com galerias, colecionadores, museus. Também podem fazer parte os registros financeiros de vendas ou de materiais…

Continue lendo